Banho Terapêutico


O Que É Aromabanhoterapia

O banho não é apenas privilégio do ser humana, mais também uma ação muito comum em diversos animais. Os elefantes, por exemplo, se banham com água, e até mesmo com lama com o objetivo de proteger a pele de ataques de insetos.

O banho é uma atividade comum a praticamente todos povos no decorrer da história. Existem três motivos básicos para o banho: motivos religiosos, peloMais de um banho por dia pode fazer mal à saúde, aponta estudo prazer e com finalidades terapêuticas. Os seres humanos se banham em água proveniente de diferentes manifestações da natureza como no mar, nos rios, nos lagos, nas fontes e em grande variedade de construções especiais feitas pelo homem.

A Aromabanhoterapia é um sistema de tratamento que envolve a aplicação de água juntamente com ervas ou essências aromáticas. Serve para tratar de diversos distúrbios orgânicos como artrite e o reumatismo, os problemas de pele, as doenças do peito, as desordens abdominais e ginecológicas além de vários distúrbios emocionais que podem manifestar melhoras com a utilização de um simples banho. Mais adiante vamos explicar como utilizar os banhos aromáticos para tratar diversas enfermidades.

BANHO: TEMPERATURAS DIFERENTES  –  EFEITOS DIFERENTES

Pelo já explicado acerca da pele já sabemos que temperaturas diferentes têm efeitos diferentes sobre o corpo. Como já nos alertou o sábio Hipócrates há mais de 2000 anos que em  determinadas circunstâncias, uma aplicação fria pode ajudar e em outras pode prejudicar. Por essa razão necessitamos compreender as variações das  temperaturas e seu respectivo efeito no corpo. Basicamente há apenas três: temperatura fria, morna e quente.

Continue reading


O Que São Terapias Quiroprânicas


Conhecendo Melhor as Terapias Quiroprânicas

reiki51: Aclaramos que esse tipo de terapia abrange várias técnicas diferentes, mas todas partem dos seguintes princípios fundamentais:

1) O ser humano é um composto de matéria e energia.

2) O ser humano é um receptor e transmissor de energia cósmica.

3) Os ser humano pode transmitir energia para outro ser humano.

4) Todo distúrbio orgânico, emocional, mental ou espiritual resulta de desarmonia energética.

Vamos aclarar um pouco mais esses quatro princípios fundamentais.

1) O Ser Humano é composto de matéria e energia.

Cremos que ninguém poderá duvidar dessa afirmação. Até porque a ciência já comprovou que a matéria se transforma em energia e a energia se transforma em matéria. Há físicos quânticos que afirmam ser a matéria o resultado do “congelamento” da luz. Do mesmo modo que se pode ter água em estado gasoso (vapor), líquido e sólido (gelo). A substância, nesse exemplo, é a mesma, ou seja, água (H2O).

2) O Ser Humano é um receptor e transmissor de energia.

Esse princípio é incontestável. Recebemos energia de diferentes fontes naturais. A energia solar, por exemplo, por meio de reações químicas em nosso organismo, se transformar em vitamina D. A energia lunar também influencia vários processos metabólicos e ritmos orgânicos. Somos receptores de fótons (energia da luz) por meio dos olhos e pele. Enfim, o ser humano é uma antena receptora de variados tipos de energia conhecidas e desconhecidas pela ciência. Por incrível que pareça recebemos energia até mesmo de Sírius A e Sírius B, o sol central de nossa galáxia (Via Láctea), entretanto esse tema está dentro do campo de metafísica que foge aos objetivos do presente curso.

Continue reading


Conhecendo a Aromaterapia


Aromaterapia: Sabendo Mais

A Aromaterapia é um sistema de tratamento que visa restabelecer o equilíbrio orgânico, emocional e mental da pessoa. Não trata diretamente de enfermidades, embora essas sirvam de referência. O enfoque principal é o indivíduo como um todo.

Não é só o Homem que gosta de cheirar flores – todo o reino animal dá as boas-vindas à Primavera.: Vamos a seguir apresentar uma série de perguntas acerca da Aromaterapia e do nosso Curso de Formação em Aromaterapia Ampliada.

1) P: O que é Aromaterapia?

A Aromaterapia é sistema de tratamento de distúrbios físicos, emocionais e estéticos por meio de essências aromáticas. Age também em alguns distúrbios psicológicos e mentais por efeito quântico ou energético.

2) P: Aromaterapia não é mais um modismo?

R: Aromaterapia juntamente com o tratamento herbal são os sistemas terapêuticos mais antigos que se conhece. Em 1975, no Iraque, foi descoberto um esqueleto datado de cerca de sessenta mil anos. Ao lado foram encontradas diversas ervas inclusive o jacinto. A Bíblia menciona as ervas aromáticas em diversos versículos. Os antigos chineses, caldeus, egípcios, romanos, gregos, hindus, tibetanos, maias, astecas, incas e vários outros povos, há milênios, já faziam uso das ervas aromáticas. Além do mais, o avanço da ciência tem comprovado como e por que algumas essências atuam no organismo humano e no combate a microrganismos.

3) P: O que são as essências?

R: A palavra essência provém do latim “essentia”.  A essência é aquilo que constitui a natureza das coisas. É a substância primordial.  A essência constitui-se no cerne de um ser, na sua natureza mais íntima.

4) P: O que são óleos essenciais?

Os óleos essenciais, mais freqüentemente denominados de essências, são substâncias de consistência oleosa, mais ou menos fluídica, às vezes resinosas, muito aromática, quase sempre coloridas e mais leves do que a água e se vaporizam sob a ação do ar e do calor.

5) P: De onde são extraídas as essências?

R: Os óleos essenciais são extraídos das flores, das folhas, das sementes, das raízes, dos frutos, das cascas ou da madeira de grande quantidade de espécies vegetais. Embora há aromas retirados de animais, entretanto esses normalmente não são usados em terapia. Os substratos extraídos de animais são utilizados em perfumaria.

Continue reading


A Máfia Médica e a Indústria da Doença


A Máfia Médica e a Indústria da Doença

antidepressivo-600x400

A Máfia Médica ” é o título do livro lançado em 2010 que custou à doutora Ghislaine Lanctot a sua expulsão do colégio de médicos e a retirada da sua licença para exercer medicina. Trata-se provavelmente da denúncia publicada mais completa, integral, explícita e clara do papel que forma, a nível mundial, o complô formado pelo Sistema Sanitário e pela Indústria Farmacêutica.

O livro expõe, por um lado, a errônea concepção da saúde e da enfermidade, que tem a sociedade ocidental moderna, fomentada por esta máfia médica que monopolizou a saúde pública criando o mais lucrativo dos negócios.

Além de falar sobre a verdadeira natureza das enfermidades, explica como as grandes empresas farmacêuticas controlam não só a investigação, mas também a docência médica, e como se criou um Sistema Sanitário baseado na enfermidade em vez da saúde, que cronifica enfermidades e mantém os cidadãos ignorantes e dependentes dele.

O livro é pura artilharia pesada contra todos os medos e mentiras que destroem a nossa saúde e a nossa capacidade de auto-regulação natural, tornando-nos manipuláveis e completamente dependentes do sistema.

A seguir, uma bela entrevista à autora, realizada por Laura Jimeno Muñoz para Discovery Salud:

Medicina significa negócio

A autora de “A Máfia Médica ” acabou os seus estudos de Medicina em 1967, numa época em que – como ela mesma confessa – estava convencida de que a Medicina era extraordinária e de que antes do final do séc. XX se teria o necessário para curar qualquer enfermidade. Só que essa primeira ilusão foi-se apagando até extinguir-se.

– Porquê essa decepção?

– Porque comecei a ver muitas coisas que me fizeram refletir. Por exemplo, nem todas as pessoas respondiam aos maravilhosos tratamentos da medicina oficial. Além disso, naquela época entrei em contato com várias terapias suaves – ou seja, praticantes de terapias não agressivas (em francês Médecine Douce) – que não tiveram problema algum em me abrir as suas consultas e em deixar-me ver o que faziam. Rapidamente concluí que as medicinas não agressivas são mais eficazes, mais baratas e, ainda por cima, têm menores efeitos secundários.

Continue reading


Psiquiatria: A Farsa Manipuladora


Manual de Diagnóstico e Estatístico: A Farsa Mais Mortífera da Psiquiatria

Esclarecimento minucioso, claro e extremamente bem documentada toda a farsa da psiquiatria baseada no DSM –  Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Vale a pena vê-lo para ficar em alerta. Recomenda aos seus amigos, parentes e seguidores.

Uma farsa pseudo-científica elaborada… São 943 páginas e lista 374 “distúrbios” mentais. É a base para a lista de distúrbios mentais na Classificação Internacional de Doenças, usada em todo o mundo. Dos mesmos criadores do “Marketing de Loucura”, este documentário mostra a verdade chocante da farsa mais mortífera por detrás da psiquiatria.

E embora pese menos de 2 quilos, a sua influência invade todos os aspectos da sociedade moderna: os nossos governos, os nossos tribunais, os nossos militares, os nossos média e as nossas escolas.

Usando-o, os psiquiatras podem obrigá-lo a tomar drogas psiquiátricas, retirar-lhe os seus filhos e tirar as suas liberdades mais preciosas.

É o Manual de Diagnóstico e Estatístico de Doenças Mentais, e é o motor que impele uma indústria psiquiátrica de 330 mil milhões de dólares.

Mas haverá alguma solução por detrás do DSM? Ou não é nada mais do que uma farsa pseudo-científica elaborada?

Os criadores dos documentários de Lucros de Matar, O Marketing de Loucura e Erro Mortal, documentaram a verdade chocante da farsa mais mortífera por detrás da psiquiatria.

Continue reading


Depressão Nossa de cada Dia


 Será que estamos tratando a parte errada do cérebro?

Um novo estudo está desafiando a relação entre a depressão e o desequilíbrio dos níveis de serotonina no cérebro, e põe em dúvida como a depressão tem sido tratada nos últimos 20 anos.

Os pesquisadores da  John D. Dingell VA Medical Center e Wayne State da Universidade de Medicina em Detroit criaram camundongos que não podem produzir a serotonina no cérebro, o que, teoricamente, deveria deixá-los sempre deprimidos. Mas os pesquisadores em vez disso descobriram que os ratos não apresentaram sinais de depressão, mas em vez disso agiram de forma agressiva e exibiram traços compulsivos de personalidade.

Este estudo suporta uma pesquisa recente que indica que o inibidor seletivo de recaptação de serotonina ou SSRI, pode não ser eficaz em tirar as pessoas da depressão. Estes antidepressivos comumente utilizados, tais como Prozac, Paxil, Celexa, Zoloft e Lexapro, são tomados por cerca de 10% da população dos EUA e quase 25% das mulheres entre 40 e 60 anos de idade. Mais de 350 milhões de pessoas sofrem de depressão, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), e é a principal causa de incapacidade em todo o mundo.

O estudo foi publicado na revista  ACS Chemical Neuroscience . O professor Donald Kuhn, o principal autor do estudo, partiu em busca do papel (se é que teria algum) da serotonina na depressão. Para fazer isso, Kuhn e seus colaboradores estudaram ratos que não tinham a capacidade de produzir a serotonina no cérebro, e executou uma bateria de testes comportamentais sobre eles.

Além de serem extremamente agressivos e compulsivos, os ratos que não poderiam produzir serotonina não mostraram sinais de depressão e ansiedade. Os pesquisadores também descobriram, para surpresa deles, que sob condições de estresse, os ratos com deficiência de serotonina se comportavam normalmente.

Um subconjunto de ratos que não poderiam produzir serotonina receberam medicamentos antidepressivos e eles responderam de uma maneira semelhante aos ratos normais. Ao todo, o estudo descobriu que a serotonina não é um atuante importante na depressão, e a ciência deve procurar outro lugar para identificar outros fatores que possam estar envolvidos. Esses resultados poderiam reformular muito a pesquisa sobre a depressão, dizem os autores, e deslocar o foco da busca de tratamentos de depressão.

O estudo se junta a outros em desafiar diretamente a noção de que a depressão está relacionada a baixos níveis de serotonina no cérebro. Um estudo mostrou que cerca de dois terços das pessoas que tomam SSRIs permanecem depressivas enquanto os toma, enquanto outro estudo sequer os achou clinicamente insignificantes.

Os críticos de antidepressivos comuns afirmam que eles são não muito melhores do que um placebo, mas ainda podem ter efeitos colaterais perigosos.


Cura para o Câncer Simples e Barata


Cura para o Câncer já existe e a Indústria Farmacêutica não libera porque não dá lucro!

Pesquisadores canadenses encontraram uma cura simples para o câncer, mas grandes empresas farmacêuticas não estão interessados. 

Pesquisadores da Universidade de Alberta, em Edmonton, Canadá  , encabeçados pelo Dr. Evangelos Michelakis, curaram problema de câncer em maio de 2011, e não houve nenhuma informação na mídia ou na TV.

É uma técnica simples usando drogas muito básicas. O método emprega dicloroacetato, que é atualmente utilizado para tratar distúrbios metabólicos, desta maneira, não há nenhuma preocupação de efeitos colaterais ou sobre os seus efeitos a longo prazo.

Esta droga não requer uma patente, assim qualquer um pode utilizá-lo amplamente, é barata em comparação com a drogas contra o câncer que são caros e produzidos por grandes empresas farmacêuticas.

Cientistas canadenses testaram esse dicloroacetato (DCA) em células humanas que matou células de câncer de mama, pulmão e cérebro e deixou as células saudáveis ​​livres. Ele foi testado em ratos com tumores graves infligidos; suas células encolheram quando eles foram alimentados com água suplementada com DCA.

Continue reading


Cogumelo do Sol: O Alimento-Remédio


Verdades e mitos sobre o cogumelo do sol

Conhecido como cogumelo do sol, o fungo Agaricus sylvaticus tem conquistado uma legião de usuários, apresentando-se ao público sob diversas formas. Suas propriedades terapêuticas descritas vão desde agente anti-oxidante até adjuvante na terapia do câncer, o que, associado aos seus efeitos nutricionais de fonte altamente proteica, acarreta na sua crescente utilização como complemento nutricional. Por outro lado, o que pode ser dito sobre os seus efeitos adversos? Como diz o ditado, o natural não faz mal! Ou faz? Algo é relatado quanto à toxicidade desses alimentos… ou medicamentos? Há algum estudo que lida com o seu uso crônico? Cabe aqui uma reflexão sobre este vilão, mocinho ou apenas mais uma moda alimentar.

Com o desenvolvimento da ciência, o mundo passa a atentar para fatores que antes não eram vistos nos produtos. Ao mesmo tempo, as indústrias lançam mão de todas as suas ferramentas, criando um contato íntimo com seus consumidores através das propagandas. Deste modo, cabe às instituições regulatórias monitorar a qualidade dos produtos e ao consumidor ter um olhar mais crítico.

Continue reading


Câncer: Descoberta Muito Interessante


Células do câncer são reprogramadas para voltarem ao normal

Getty Images
Câncer

Câncer: a quimioterapia, o tratamento mais comum atualmente, é relativamente eficiente, mas bastante custosa aos pacientes

Fábio Marton, daSuperinteressante
São Paulo – Uma equipe da Mayo Clinic, um hospital-universidade sem fim lucrativos, acredita ter encontrado uma chave para tratar todos os tipos de câncer, reprogramando as células para fazê-las voltar ao normal. E já testaram, com sucesso, em células cancerosas in vitro.Funciona assim: quando uma célula está em contato com outra, moléculas chamadas micro-RNAs (miRNAs) regulam a ação dos genes, dando a ordem que é hora da célula parar de se reproduzir. Esse contato, afinal, significa que o espaço já está ocupado.

Esses complexos de proteínas são chamados “microprocessadores” – elas, afinal, atuam como computadores, tomando decisões baseadas em diferentes informações. Esse “programa” dá tela azul em cânceres. Os genes não recebem a mensagem e as células se reproduzem descontroladamente.

Há alguns anos, pesquisas apontavam que problemas em duas dessas moléculas, a E-caderina e a p120 catenina, eram uma possível causa universal do câncer.

Continue reading