A Consciência Revela os Sonhos?


Você Tem Consciência?

histórias engraçadas de academia | Frases Para Postar no Facebook | Mensagens - Cultura Mix: A experiência tem comprovado até a saciedade que a CONSCIÊNCIA é o instrumento fundamental para a revelação dos sonhos.  Mas para saber usar esse instrumento torna-se indispensável, inicialmente, conhecê-lo mesmo que teoricamente.

O termo consciência origina-se do latim “conscientia“, de “cum” indicando simultaneidade e “scientia” significando ciência. A Psicologia a define como a função pela qual conhecemos a vida interior. É o conhecimento de nossos estados psicológicos à medida em que eles se desenrolam em nosso interior.

Os conceitos da Psicologia atual são insuficientes para definir claramente o que é consciência. Em síntese, não se sabe. Será possível definir CONSCIÊNCIA objetivamente?

Somente aquele que possui CONSCIÊNCIA OBJETIVA pode  compreendê-la e definí-la.  Chegamos a um beco sem saída, porque a grande maioria da humanidade não possui consciência objetiva, portanto não está capacitada a compreendê-la. O percentual médio de consciência da humanidade é de cerca de 3%. Onde estão os  97% restantes? Estão condicionados nos apegos, defeitos, imperfeições, complexos, orgulhos, luxúrias, problemas, ressentimentos, vaidades, gulas, arrogâncias, cobiças, invejas, pecados ou, sinteticamente, nos EUS ou AGREGADOS PSICOLÓGICOS.

Sob o ponto de vista prático, a consciência é uma espécie de “dar-se conta interiormente”, não tendo nada a ver com as atividades do pensamento ou da mente. É uma tomada de conhecimento de si mesmo. É a percepção de QUEM SE É, de ONDE SE ESTÁ e o QUE SE FAZ. Após este estado, compreende o que sabe, o que não sabe e o que precisa aprender. Somente a própria pessoa será capaz de saber se, de fato, está ou não CONSCIENTE em certo momento. Logicamente, apenas o próprio indivíduo pode aperceber se sua consciência existe ou não naquele instante. Portanto, é impossível para qualquer pessoa avaliar se a consciência do outro está ou não ausente. As manifestações exteriores são impróprias para nos certificarmos se há ou não a presença da consciência em dado momento.

NÍVEIS CONSCIENCIAIS

A CONSCIÊNCIA pode ser estudada em quatro manifestações perfeitamente diferenciadas e definidas. Queremos ressaltar que a consciência é única, porém, dependendo do seu nível de expressão numa pessoa, pode ser observada sob os seguintes estados:

1) SONO;

2) VIGÏLIA;

3) AUTOCONSCIÊNCIA; e

4) CONSCIÊNCIA OBJETIVA.

PRIMEIRO NÍVEL:  SONO

O sono ao qual nos referimos não é propriamente o fisiológico. Este por sua vez é necessário e indispensável para suprir as urgências vitais do corpo material. O Sono Psicológico é o que mais nos interessa. Quantas vezes já lhe ocorreu estar com um certo objeto na mão, colocá-lo em algum lugar e dali a poucos instantes nem sequer se recordar de onde o deixou? Por que isto ocorre?

A resposta é: ADORMECIMENTO DA CONSCIÊNCIA. Ora, se estamos despertos porque não nos recordamos de onde deixamos os objetos? A resposta é óbvia: estávamos dormindo acordados. Este adormecimento se deve ao sono psicológico. Pouco ou quase nada difere do sono fisiológico. Necessitamos despertar a nossa consciência.

Continue reading


Conheça o Poder da Aura Humana


Aura: Campo Energético ao Redor do Corpo Humano

"A força de nossa mente nos dá energias positivas e dividimos com luz." M.Mocho: Sob rigorosa definição metafísica a aura é um campo energético ou vibracional que há em torno de todos os objetos animados ou inanimados.

O termo aura provém do latim “aura” cuja tradução é sopro de ar. A aura também é chamada de arco-íris humano, aura física, auréola vital, aura magnética, bioaura, eletroaura, fotosfera psíquica, ovo áurico, etc.

Não temos a intenção de proceder um estudo meticuloso acerca da aura, pois seriam necessárias longas descrições. Apresentaremos tão somente as noções fundamentais para a melhor compreensão das técnicas quiroprânicas.

AURA: DEFINIÇÃO

Aclaramos que o enfoque que daremos a aura refere-se aos aspectos metafísicos, energéticos, quânticos ou magnéticos já que existe também a visão da medicina.

Sob rigorosa definição metafísica a aura é um campo energético ou vibracional que há em torno de todos os objetos animados ou inanimados. Todos os entes do Universo possuem uma aura correspondente; em síntese emanam luz. Aliás, tal fato nos lembra que na Bíblia, em Gênese (Cap. I, Ver. 3) diz: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz”. Cremos que em função do próprio processo criativo a luz está presente em todos os entes criados. Lembramos que os físicos quânticos postulam que a “matéria” é “luz congelada ou condensada”.

A aura ou o campo vibracional está presente desde o átomo (ou qualquer partícula subatômica) até as galáxias.

O nosso planeta Terra possui sua aura, assim como todos os planetas, sóis, satélites, meteoros ou galáxias. A Terra possui a aura física e extrafísica. A aura física é composta por uma camada magnética chamada de Cinturão de Van Allen, com cerca de 500 quilômetros de espessura. A segunda camada de Van Allen mede 20 mil quilômetros e a magnetosfera alcança cerca de 65 mil quilômetros no Universo físico. Além dessas já detectadas pela ciência, há outras camadas não captadas pelos aparelhos científicos atuais.

AURA HUMANA

O fenômeno aura humana é reconhecido por 97 culturas diferentes utilizando 97 nomes diferentes. Esse dado encontra-se no livro “Future Science” de autoria de John White e S. Krisppner (Berkeley, Shambhala, 1973). Portanto, como vemos, não se trata de nenhuma novidade. Atualmente a ciência se debruça nesse tema procurando compreendê-lo melhor. Negá-lo resulta de ignorância cultural ou científica. É óbvio que os instrumentos científicos atuais ainda são limitados no que tange a uma avaliação precisa e profunda, entretanto vários pesquisadores sérios uniram os recursos científicos disponíveis com indivíduos de comprovada capacidade paranormal em clarividência. Desse casamento surgiram vários estudos, avaliações e experiências que cada vez mais vêm comprovando o que os místicos, esoteristas e metafísicos têm afirmado há séculos.

Continue reading


Você Sabe Como Funciona sua Mente


Conquistando a Dinâmica Mental

A energia mental está dentro e fora de nós. Existe a mente pessoal e a mente cósmica. Na verdade, qualquer forma criada possui energia mental. Na Psicologia Tibetana a MENTE é vista com muito mais profundidade do que na Psicologia Ocidental. Tendemos a associar a mente ao intelecto ou idéias e em virtude disto caímos num labirinto de teorias, onde não há o fio de Ariadne.

frases de Jung Mais: Os monges psicológicos tibetanos chamam de KUN-SHI NAM-SHE ao fundamento de todas as nossas experiências. Toda e qualquer experiência de uma pessoa produz impressões. As impressões podem ser positivas ou negativas. As impressões podem gerar formas mentais (EUS PSICOLÓGICOS), criando certo vínculo, digamos, kármico. As formas mentais kármicas são como sementes. Se forem cultivadas criam raízes, germinam, dão frutos e geram novas sementes, criando o círculo vicioso do SAMSARA, ou roda da vida, cujo resultados são observados no diário viver.

A tradição tibetana não vê diferença entre corpo, mente e espírito. Para eles o homem é um todo, portanto o KUN-SHI NAM-SHE não se refere unicamente ao aspecto puramente psicológico do funcionalismo da mente, mas há, sobretudo, um conteúdo profundíssimo do aspecto filosófico e religioso em dimensões cósmicas. As características do próprio corpo físico são vistas como um produto da emanação e cristalização da mente. Através do estado de consciência (vide lição 7) a energia mental é dirigida. Quanto maior for o grau de consciência, melhor será a orientação dada à energia mental. Quanto menor for o grau de consciência, maior desordem haverá na energia mental.

Continua o Dr. Samael, na mesma obra anteriormente citada:

“Em dinâmica mental necessitamos saber algo sobre o como e o porque funciona a mente.

“A mente, inquestionavelmente, é um instrumento que nós devemos aprender a manejar conscientemente. Porém, seria absurdo que tal instrumento fosse eficiente se antes não conhecêssemos o como e o porque da mente.

“Quando se conhece o como e o porque da mente, quando se conhece os diversos funcionalismos da mesma, pode-se controlá-la e esta se converte em um instrumento útil e perfeito, em um maravilhoso veículo mediante o qual podemos laborar em benefício da humanidade.

“Necessitamos, na verdade, de um sistema realista, se é que verdadeiramente queremos conhecer o potencial da mente humana.

“Por estes tempos abundam muitos temas para o controle da mente. Há os que pensam que certos exercícios artificiosos podem ser magníficos para o controle do entendimento. Há escolas, existe muita teoria sobre a mente, muitos sistemas, mas como seria possível fazer da mente algo útil? Reflitamos que, se nós não conhecemos o como e o porque da mente não podemos conseguir que esta seja perfeita.

“Necessitamos conhecer os diversos funcionalismos da mente, se é que queremos que a mesma seja perfeita. Como funciona? Por que funciona? Esse como e porque são definitivos.

“Se, por exemplo, lançamos uma pedra a um lago veremos que se formam ondas, estas são a reação do lago, da água contra a pedra. Similarmente, se alguém nos diz uma palavra irônica, esta palavra chega à mente e a mente reage contra tal palavra, então vêm os conflitos.

Continue reading


Corpo Sadio, Mente Sadia. Corpo Doente, Mente Doente


Emoções e Corpo: Um Todo Inseparável

Quem estuda a si mesmo se torna uma pessoa mais feliz, confiante e independente. : Certo médico possuíra fracas artérias coronárias. Ele fez o seguinte comentário:“A pessoa que tiver a capacidade de me zangar está com minha vida em suas mãos”. Esse pobre homem encontrou esse indivíduo. Acabou morrendo um dia em uma violenta crise de ira. Caso esse médico não possuísse debilidades no coração poderia facilmente suportar o regime de trabalho cardíaco durante a explosão de raiva. Fica claro a relação corpo e emoções.

No artigo “The Urinary Output of Adrenalin and Noradrenalin during Pleasant and Unpleasant Emotional States” publicado em “Psychosomatic Medicine”(27:80, 1965) o Dr. Lennart Levi, do Caroline Institute de Estocolmo procedeu a seguinte experiência.

Reuniram-se vinte voluntários e recolheram amostras de suas urinas em recipientes e logo a seguir foram levados para assistir um filme. Após o filme novamente foram recolhidas novas amostras de urina dos mesmos indivíduos.

O primeiro filme assistido foi um documentário acerca de uma viagem. A película provocou-lhes pequenas reações de caráter emocional. Os exames de urina demonstraram que durante a projeção do filme as glândulas haviam reduzido a produção dos hormônios adrenalina e noradrenalina.

Dias depois os voluntários assistiram um filme de guerra, uma comédia e outro de terror. Tais películas desencadearam diversas e fortes reações como: tristeza, alegria, medo, etc. Os exames de urina posteriores revelaram acentuados aumentos na produção de hormônios dos voluntários.

O simples estado emocional, gerado apenas pelas cenas dos filmes, demonstrou ser suficiente para promover profundas alterações nas reações químicas do corpo.

INEGÁVEL COMPROVAÇÃO

Há muitas enfermidades decorrentes de alterações anatômicas. Entre essas estão as disfunções das coronárias. Sem dúvida o curso das mesmas podem ser afetadas por fatores emocionais e psíquicos. Verificou-se que, as alterações comuns relativas às artérias geradas de ataque cardíaco podiam ser encontradas em mais de 70% dos jovens mortos na guerra da Coréia. A faixa etária média dos afetados era de 22 anos. É interessante notar que estas alterações apresentam-se, quase generalizadas, entre os homens americanos de meia idade. A freqüência entre os americanos é tão elevada a ponto de incluir quase todos os tipos de personalidades. Esses mesmos indivíduos também apresentam todas as variedades conhecidas de antecedentes emocionais, tensões psicológicas e temperamentos. Quando a enfermidade progride até o ponto de ocasionar dores no peito recorrentes, tais dores podem ser precipitadas tanto por esforços físicos como também por fatores emocionais. É inegável o fato de que as emoções podem acelerar o regime de trabalho do coração.

Continue reading


Você Tem Consciência


Consciência Não é Pensamento

consciencia: Sob o ponto de vista prático, a consciência é uma espécie de “dar-se conta interiormente”, não tendo nada a ver com as atividades do pensamento ou da mente. É uma tomada de conhecimento de si mesmo. É a percepção de QUEM SE É, de ONDE SE ESTÁ e o QUE SE FAZ.

Após este estado, compreende o que sabe, o que não sabe e o que precisa aprender. Somente a própria pessoa será capaz de saber se, de fato, está ou não CONSCIENTE em certo momento. Logicamente, apenas o próprio indivíduo pode aperceber se sua consciência existe ou não naquele instante. Portanto, é impossível para qualquer pessoa avaliar se a consciência do outro está ou não ausente. As manifestações exteriores são impróprias para nos certificarmos se há ou não a presença da consciência em dado momento.

CONSCIÊNCIA:  PRESENTE OU AUSENTE

A presença ou ausência da consciência tem e deve ser percebida pela própria pessoa, porque somente o indivíduo pode avaliar o seu estado. Nem sempre os atos exteriores são fiéis indicadores do estado de consciência. Podem ocorrer ações e reações físicas, psicológicas ou mentais, sem que a pessoa esteja consciente. Uma pessoa poderá perceber, em dado momento, que esteve CONSCIENTE uns poucos instantes, mas logo esquecerá tal experiência, pois mesmo que a recorde não haverá a presença da consciência. Será tão somente a memória e nada mais. É preciso compreender a descontinuidade do estado conscientivo. O indivíduo não está pleno de si mesmo todo o tempo. Os momentos mais intensos de consciência criam a memória e, em outros, o esquecimento completo de si mesmo. A movimentação desta descontinuidade produz a sensação de consciência. Além do mais, devemos acrescentar a condição de DURAÇÃO , FREQUÊNCIA e PROFUNDIDADE da consciência.

O intervalo de tempo no qual a pessoa ficou consciente de si mesma, vai nos indicar a DURAÇÃO DA CONSCIÊNCIA.

A quantidade de vezes em que o indivíduo permaneceu no estado de alerta demonstrará a FREQUÊNCIA DA CONSCIÊNCIA.

A amplitude e a penetração da percepção conscientiva do homem, em dado momento, irá mostrar a PROFUNDIDADE DA CONSCIÊNCIA.

Como você poderá saber qual é o limite de sua consciência? Pois bem, preste atenção ao seguinte exercício:

Continue reading


Você Conhece Alguém com Depressão?


Depressão Nossa de Cada Dia

Já vimos que a depressão pode somatizar-se em forma de dores nas costas. Impotência, insônia, torpores, perturbações gastrointestinais, palpitações cardíacas, entre outros males são também equivalentes depressivos.

Pensamentos:): Estima-se que cerca de um em cada cinco hipocondríacos são, na verdade, vítimas de depressões subjacentes. Somente cerca de 25% dos deprimidos procura os médicos motivados por desconforto orgânicos.

Dr. Michael J. Halberstam, da Escola Médica da Universidade George Washington, EUA, relata o caso de sete pacientes deprimidos. Cada um deles o procurou por causa de uma gripe ou resfriado que não queria desaparecer apesar das providências tomadas. Os sintomas não apresentavam qualquer relação com doença viral ou do sistema respiratório. Eles sentiam-se cansados. Tinham dificuldade em manter-se concentrados e sentiam dificuldade em levantar-se da cama ao despertar pela manhã.

Dr. Halberstam também relata dois casos de pacientes que o procuraram por causa de “infecções oculares”. No entanto, ao consultar o oftalmologista nada de anormal foi encontrado. Um deles reclamava que seus olhos pareciam pesados. O segundo queixava-se de ter dificuldade em ler. O verdadeiro problema não era visual e sim dificuldade de concentração naquilo que estava lendo.

A pessoa deprimida, com freqüência sente pressão, dor difusa e ardência no peito. Quando lhe perguntam onde dói, a resposta é imediata apontando para o peito. Esse gesto é característico da pessoa depressiva.

É comum entre os deprimidos o surgimento da fadiga. A vítima sente-se incapaz de realizar suas tarefas normais do dia. Para eles tal trabalho é um fardo pesadíssimo. Essa exaustão pode ser originada em alguém que sofreu forte tensão por tempo prolongado. Ao que parece, a incapacidade do organismo reagir aos estímulos resulta de uma reação do corpo para reequilibrar-se após grande esforço.

FADIGA DE ORIGEM EMOCIONAL

Nos casos de fadiga muito prolongada no qual o indivíduo se sente excessivamente cansado até mesmo pelo menor esforço. Tais indicações significam que essas pessoas possuem, em sua maioria, conflitos emocionais significativos. Em pesquisa realizada com trezentos pacientes acometidos de fadiga crônica, comprovou-se que somente 20% estavam com problemas orgânicos como anemia, falta de vitaminas ou complicações hepáticas. Dr. Nathaniel Shafer, da Escola Médica de Nova Iorque opina que: “Mesmo nesses casos  não é certo afirmar que o mal orgânico tenha sido o motivo de fadiga. Uma vez que muitos pacientes vítimas desse mal, não apresentaram fadiga em seus sintomas”.

Continue reading


Câncer e Emoções


Emoções Negativas Podem Colaborar com Aparecimento do Câncer

Há condições emocionais que favorecem o aparecimento de câncer? Os estudos apontam para uma resposta afirmativa, embora haja muita resistência no meio acadêmico.

O QUE É CÂNCER

"Mulher Chorando" (1937) de Pablo Picasso. Que profunda tristeza sinto ao contemplá-lo!: Câncer é um termo genérico atribuído a multiplicação desordenada das células em órgãos ou tecidos do corpo. As células cancerosas crescendo anormalmente formam tumores. Os tumores malignos desenvolvem-se mais freqüentemente em órgãos importantes como, pulmões, mamas, intestinos, pele, estômago ou pâncreas, mas também podem surgir nos meios nasais, testículos ou ovários, lábios e línguas. As células cancerosas levadas pela corrente sangüínea a um outro órgão mais distante e ali se instalando, e passando a reproduzir-se, podem formar um novo tumor. Esse fenômeno é chamado de metástase. É exatamente nessa disseminação do tumor que reside a gravidade da doença. A partir de uma única célula todo o organismo pode vir a ser gravemente afetado. Existem várias causas para o câncer. Dentre elas estão: o fumo, as radiações ionizantes, alimentação inadequada, etc.

HAVERÁ FATORES EMOCIONAIS NO SURGIMENTO DO CÂNCER?

A Dra. Helen Flanders Dunbar do Royal College of Surgeons crê ser a resposta afirmativa. Ela apresentou um trabalho mostrando a relação entre estados emocionais e o câncer. Um colega seu leu o trabalho. Mostrou-se cético quanto a possível justificativa psicossomática no desenvolvimento do câncer. Tempos depois, após suas próprias observações, convenceu-se que certos traços da personalidade desempenham papel importante na relação dessa doença.

Dra. Dunbar narra o caso, por exemplo, de uma mulher que vivia sonhando que mordia o seio de sua mãe, provocando o surgimento de nódulos. Um tempo depois, o sonho mudou. Começou a sonhar que havia nódulos em seu próprio seio. Desse modo, procurou o médico para verificar o que havia. Ao ser examinada, nada foi encontrado. Chegou-se a conclusão que a mulher sofria de cancerofobia (medo patológico de câncer). Entretanto, não tardou que, de fato, surgisse realmente um tumor cancerígeno no seio.

Não vamos pensar que todos os casos de câncer tenham origem na psique. Aliás, cabe ressaltar que os estudos até agora não são conclusivos, contudo, há estatísticas apontando para a predisposição de certas pessoas ao câncer.

Continue reading


O Enigma Chamado Consciência


Um Pouca Mais de Consciência

Increasingly people within spiritual circles are becoming aware of, and speaking out about, "energetic implants" in our energy fields. Implants are prevalent within most, if not all, human beings. They've been used as a tool by Opposing Consciousness in the 'dumbing-down' of humanity. So what are energetic implants? How do they work? Where did they come from? And most importantly, how do we remove them? By Contributing Writer Open: A experiência tem comprovado até a saciedade que a CONSCIÊNCIA é o instrumento fundamental para a revelação dos sonhos.  Mas para saber usar esse instrumento torna-se indispensável, inicialmente, conhecê-lo mesmo que teoricamente.

O termo consciência origina-se do latim “conscientia“, de “cum” indicando simultaneidade e “scientia” significando ciência. A Psicologia a define como a função pela qual conhecemos a vida interior. É o conhecimento de nossos estados psicológicos à medida em que eles se desenrolam em nosso interior.

Os conceitos da Psicologia atual são insuficientes para definir claramente o que é consciência. Em síntese, não se sabe. Será possível definir CONSCIÊNCIA objetivamente?

Somente aquele que possui CONSCIÊNCIA OBJETIVA pode  compreendê-la e definí-la.  Chegamos a um beco sem saída, porque a grande maioria da humanidade não possui consciência objetiva, portanto não está capacitada a compreendê-la. O percentual médio de consciência da humanidade é de cerca de 3%. Onde estão os  97% restantes? Estão condicionados nos apegos, defeitos, imperfeições, complexos, orgulhos, luxúrias, problemas, ressentimentos, vaidades, gulas, arrogâncias, cobiças, invejas, pecados ou, sinteticamente, nos EUS ou AGREGADOS PSICOLÓGICOS.

Sob o ponto de vista prático, a consciência é uma espécie de “dar-se conta interiormente”, não tendo nada a ver com as atividades do pensamento ou da mente. É uma tomada de conhecimento de si mesmo. É a percepção de QUEM SE É, de ONDE SE ESTÁ e o QUE SE FAZ. Após este estado, compreende o que sabe, o que não sabe e o que precisa aprender. Somente a própria pessoa será capaz de saber se, de fato, está ou não CONSCIENTE em certo momento. Logicamente, apenas o próprio indivíduo pode aperceber se sua consciência existe ou não naquele instante. Portanto, é impossível para qualquer pessoa avaliar se a consciência do outro está ou não ausente. As manifestações exteriores são impróprias para nos certificarmos se há ou não a presença da consciência em dado momento.

Continue reading


Emoções Causam Doenças e até Câncer


Corpo, Emoções, Mente e Espírito Faz Parte de um Todo Chamado Ser Humano

Mais eficiente que a memória do computador, seu corpo registra tudo que aconteceu com você desde a infância até agora. #universonatural #mergulhointerior #limpezaenergetica: A presente lição é apenas um breve resumo do material exposto em nosso Curso de Formação em Terapia Floral e no Curso de Anatomia para Terapeuta. Caso você mais interesse no tema recomendamos se inscrever nos mencionados cursos onde há abundantes informações acerca de como as emoções e pensamentos podem gerar distúrbios orgânicos. O autor do curso acredita que qualquer terapeuta de qualquer área tradicional ou alternativa deve conhecer as relações entre doenças e o psiquismo. A Psicossomatologia ou Psicossomática visa objetivamente traçar um paralelo entre as doenças do corpo e suas correlações emocionais, mentais e espirituais.

Corpo, emoções, mente e espírito faz parte de um todo chamado ser humano. Para analisar uma enfermidade física sempre se deverá levar em consideração o estado interior do indivíduo. Dr. Bach em seu livro “Os Remédios Florais de Bach” Capítulo VIII,  afirma que:

“A escola médica do futuro não se interessará em particular pelos resultados finais e produtos da doença, não dará muita importância às lesões físicas em si, tampouco administrará drogas e produtos químicos apenas no intuito de atenuar nossos sintomas, mas, compreendendo;…”

Não podemos separar as doenças físicas das psíquicas uma vez que uma atua sobre a outra.

Dr. Lawrence E. Lamb, destacado cardiologista americano, no prefácio do livro “Fenômenos Psicossomáticos” (José Olympio Editora, Rio de Janeiro, 1974) de autoria de Howard R. e Martha E. Lewis diz que:

 “É um erro admitirmos que, sendo uma disfunção física causada por um determinado mecanismo, ela não possa ser igualmente desencadeada por outro”.

Continue reading


Espírito, Alma e Mente: O Que São


O Que É a Mente

O termo “mente” provém do latim “mens, mentis”, significando “entendimento”. As definições encontradas nos diversos compêndios são muito abrangentes e insatisfatórias. No dicionário do Aurélio encontramos “mente” como sinônimo de Alma, Espírito. No nível genérico ou popular é até aceitável, todavia quando buscamos elucidar e compreender a palavra e o conceito por detrás dela, é necessário ir mais longe.

EspíO Sagrado... A RESPIRAÇÃO: A respiração é a ponte que liga a vida à consciência, que une o seu corpo para seus pensamentos. Sempre que sua mente torna-se dispersa, use sua respiração como os meios para tomar posse de sua mente novamente. Thich Nhat Hanh: rito, Alma e Mente são manifestações cósmicas completamente diferentes. Cada uma delas possui características próprias. Seria o mesmo que afirmar serem todos os calçados sapatos. Ora, chinelos, sandálias, alpargatas, tênis, botas e botinas também são calçados. Além do mais, temos calçados de couro, de plástico, de fibra sintética, etc. Há inúmeros modelos e cores de sapatos, tênis, etc. Por esta analogia aclaramos a urgente necessidade de sermos precisos na afirmação e profundos na análise.

É preciso compreender o funcionalismo da estrutura humana. Existem sete tipos de energias circulantes pelo organismo do homem:

Primeira: energia mecânica, física;

Segunda: energia vital, etérica;

Terceira: energia psíquica;

Quarta: ENERGIA MENTAL;

Quinta: energia volitiva;

Sexta: energia conscientiva;

Sétima: energia átmica.

A ENERGIA MENTAL não se encontra apenas em nosso cérebro. Ela está vibrando em cada célula do nosso corpo.

Cada energia destas pode ser desdobrada em vários subtipos, com multiplicidades de manifestações.

A energia mecânica humana é responsável por toda a mobilidade do organismo, desde o pulsar do coração até o movimento de andar, levantar pesos, correr, enfim, todo e qualquer ato cinesiológico. Os anatomistas e fisiologistas bem sabem da complexidade desta energia.

A ENERGIA MENTAL humana é responsável por todos os pensamentos, idéias, conjecturas, lógicas, inferências, raciocínios, conceitos, teorias, teses, suposições e hipóteses, teses e antíteses. Nas lições 23, 27 e 29 retornaremos ao tema dos tipos de energias.

Continue reading