Sua Personalidade e Suas Doenças


Tipo de Personalidade e Tipos de Doenças

O tipo de personalidade favorece mais a certos tipos de doenças? Essa é uma pergunta que os médicos, psicólogos e psiquiatras vêm tentando responder. A idéia não é nova. Até mesmo Hipócrates, pai da Medicina, já traçava um paralelo entre as enfermidades e os temperamentos.

O QUE É PERSONALIDADE

Para entendermos as tendências patológicas a certas enfermidades é preciso compreender o que vem a ser a personalidade.

Menina Mulher Emoções Expressões MulheresPara a Psicologia a personalidade é a soma dos traços, hábitos e experiências de uma pessoa. A própria ciência ainda não tem uma definição aceita universalmente, entretanto considera-se, em geral, os seguintes aspectos: temperamento, inteligência, emoção e motivação.

A noção de temperamento origina-se na antiga teoria dos quatro humores. Este divide os indivíduos em quatro classes: coléricos, melancólicos, sangüíneos e fleumáticos. Essa classificação reflete diferenças da natureza e da velocidade das reações de cada um. Por exemplo, certas pessoas ficam iradas com facilidade, enquanto outras são tranqüilas e reagem lentamente.

A inteligência define as capacidades de uma pessoa em comparação com norma teórica, ao passo que emoção e motivação descrevem sentimentos, ligações com os demais, padrões morais e aspirações.

O desenvolvimento da personalidade parece depender da interação de dois fatores básicos: a hereditariedade e o meio ambiente. A hereditariedade refere-se a certas qualidades inatas da pessoa. O meio ambiente influencia nas experiências de vida que afetam os modos de pensar e comportar-se do indivíduo.

IDENTIFICANDO TENDÊNCIAS

O biótipo de cada pessoa pode indicar  predisposição a certos tipos de doenças. Uma pessoa alta, magra, de peito estreito é mais predisposta a tuberculose do que um tipo brevilíneo, isto é, baixo, ombros largos e robusto. Entretanto, este é mais vulnerável a uma hemorragia cerebral.

Continue reading


Unha de Gato: Erva Poderosa Contra o Câncer


Unha De Gato: Planta Terapêutica Polivalente

Vamos nos deter a estudar a Unha de Gato com maior riqueza de informações do que as ervas já apresentadas anteriormente. Isso se deve ao fato que o vegetal possui particularidades terapêuticas tão surpreendentes como a babosa, tanto tradicionalmente como comprovadas cientificamente.

A Unha de Gato é um vegetal nativo da Amazônia peruana, embora também esteja presente em Belize, Guatemala, Venezuela, Trinidad e Suriname. Ela integra o sistema terapêutico dos índios ashánincas do Peru.

UNHA DE GATO: O QUE É

PLANT'S INFO Cat’s claw (also known as una de gato) is a large woody vine that grows in the Amazon rainforest that derives its name from hook-like thorns that grow along the vine and resemble the claws of a cat.Unha de Gato é uma planta trepadeira cujo nome botânico é Uncaria tomentosa (Willd) DC. (Rubiáceas). Os pesquisadores peruanos identificaram duas espécies de Uncaria na América do Sul. A Uncaria tomentosa é facilmente confundida com a Uncaria guianensis (Aubl) Gmel.

Nomes Populares: Unha de Gato, Garabato, Tambor Huasca, Garbato Casha, Unã de Gavilan, Unha de Falcão. Em inglês é Cat’s Claw

A família botânica da Uncaria (Rubiacea) conta com 34 tipos catalogados. Dentre elas destacamos:

  • Uncaria attenuata
  • Uncaria eliptica
  • Uncaria guianenses
  • Uncaria bernasyi
  • Uncaria férria DC
  • Uncaria Kawa Kami
  • Uncaria rhyncophylla
  • Uncaria callophyla
  • Uncaria gambir
  • Uncaria orientalis

Alguns pesquisadores peruanos acreditam que a espécie tomentosa, que é a Unha de Gato, reserva maior potencial como um agente terapêutico.

Partes utilizáveis: interior da casca da trepadeira. Os nativos peruanos também usam as folhas e raízes desta planta, entretanto o interior da casca é onde se concentra a maior quantidade de princípios ativos pesquisados. Eles também a utilizam como bebida. Fazem um corte transversal no talo fresco e daí se obtém um líquido transparente parecido com água. Segundos eles, ao ingeri-lo refresca e evita cansaço e fome.

Continue reading


Clorela Pode Salvar sua Vida


O Que é a Clorela

A clorela é uma das algas mais pesquisadas cientificamente, como alimento, nas últimas décadas. Há milhares de estudos e testes laboratoriais com o produto. Diversos estudos com rigoroso acompanhamento médico e clínico têm comprovado a eficácia nutricional e terapêutica da alga.

Centenas de publicações em revistas científicas e pesquisadores universitários vêm comprovando cada vez mais os benefícios da clorela para o organismo humano. Até mesmo a NASA, agência americana de pesquisas espaciais, vem utilizando a clorela como fonte alimentar para os astronautas em vôos orbitais. No Japão ela é utilizada abundantemente, e até mesmo incluídas em massas para pão, macarrão e outros derivados alimentares.

Clorela: Sabendo Mais

Saúde Um Desafio: Clorela: você conhece o poder desta alga?A clorela é um tipo de alga microscópica que se desenvolve em água doce. A clorela  foi detectada pela primeira vez em 1890 pelo microbiologista holandês M.W. Beijernick. A clorela é comumente escrita em vários países como CHLORELLA. No seu nome, o prefixo “CHLOR” foi escolhido por significar verde e o sufixo “ELLA” indica pequeno.

Segundo os pesquisadores a Chlorella está na Terra desde o período Pré-Cambriano, há mais de 2,5 bilhões de anos. Entretanto, somente após 1890, que a célula da Chlorella foi identificada através do microscópio. Somente no início deste século descobriu-se que a Chlorella era constituída de 60% de proteínas e multiplicavam-se muito rapidamente. A partir daí os cientistas de vários países, principalmente Alemanha, começaram a pesquisar para transforma-la em mais um alimento para o ser humano.

A pesquisa acerca da alga foi interrompida devido a Primeira e Segunda Grandes Guerras Mundiais, apesar disso o interesse pelos estudos se manteve. Em 1948, nos EUA, novas pesquisas foram reativadas pelo Instituto de Pesquisas de Stanford com experimentos bem sucedidos sobre o crescimento da Chlorella. Entretanto este estudo terminou devido a problemas financeiros. Em 1950, o Instituto Carnegie aprofundou as pesquisas e concluiu que a Chlorella poderia ser cultivada em escala comercial e poderia ser uma das soluções para a fome mundial.

Continue reading


Banho Terapêutico


O Que É Aromabanhoterapia

O banho não é apenas privilégio do ser humana, mais também uma ação muito comum em diversos animais. Os elefantes, por exemplo, se banham com água, e até mesmo com lama com o objetivo de proteger a pele de ataques de insetos.

O banho é uma atividade comum a praticamente todos povos no decorrer da história. Existem três motivos básicos para o banho: motivos religiosos, peloMais de um banho por dia pode fazer mal à saúde, aponta estudo prazer e com finalidades terapêuticas. Os seres humanos se banham em água proveniente de diferentes manifestações da natureza como no mar, nos rios, nos lagos, nas fontes e em grande variedade de construções especiais feitas pelo homem.

A Aromabanhoterapia é um sistema de tratamento que envolve a aplicação de água juntamente com ervas ou essências aromáticas. Serve para tratar de diversos distúrbios orgânicos como artrite e o reumatismo, os problemas de pele, as doenças do peito, as desordens abdominais e ginecológicas além de vários distúrbios emocionais que podem manifestar melhoras com a utilização de um simples banho. Mais adiante vamos explicar como utilizar os banhos aromáticos para tratar diversas enfermidades.

BANHO: TEMPERATURAS DIFERENTES  –  EFEITOS DIFERENTES

Pelo já explicado acerca da pele já sabemos que temperaturas diferentes têm efeitos diferentes sobre o corpo. Como já nos alertou o sábio Hipócrates há mais de 2000 anos que em  determinadas circunstâncias, uma aplicação fria pode ajudar e em outras pode prejudicar. Por essa razão necessitamos compreender as variações das  temperaturas e seu respectivo efeito no corpo. Basicamente há apenas três: temperatura fria, morna e quente.

Continue reading


O Que São Terapias Quiroprânicas


Conhecendo Melhor as Terapias Quiroprânicas

reiki51: Aclaramos que esse tipo de terapia abrange várias técnicas diferentes, mas todas partem dos seguintes princípios fundamentais:

1) O ser humano é um composto de matéria e energia.

2) O ser humano é um receptor e transmissor de energia cósmica.

3) Os ser humano pode transmitir energia para outro ser humano.

4) Todo distúrbio orgânico, emocional, mental ou espiritual resulta de desarmonia energética.

Vamos aclarar um pouco mais esses quatro princípios fundamentais.

1) O Ser Humano é composto de matéria e energia.

Cremos que ninguém poderá duvidar dessa afirmação. Até porque a ciência já comprovou que a matéria se transforma em energia e a energia se transforma em matéria. Há físicos quânticos que afirmam ser a matéria o resultado do “congelamento” da luz. Do mesmo modo que se pode ter água em estado gasoso (vapor), líquido e sólido (gelo). A substância, nesse exemplo, é a mesma, ou seja, água (H2O).

2) O Ser Humano é um receptor e transmissor de energia.

Esse princípio é incontestável. Recebemos energia de diferentes fontes naturais. A energia solar, por exemplo, por meio de reações químicas em nosso organismo, se transformar em vitamina D. A energia lunar também influencia vários processos metabólicos e ritmos orgânicos. Somos receptores de fótons (energia da luz) por meio dos olhos e pele. Enfim, o ser humano é uma antena receptora de variados tipos de energia conhecidas e desconhecidas pela ciência. Por incrível que pareça recebemos energia até mesmo de Sírius A e Sírius B, o sol central de nossa galáxia (Via Láctea), entretanto esse tema está dentro do campo de metafísica que foge aos objetivos do presente curso.

Continue reading


Ginkgo biloba: Santo Remédio Natural


Conheça o Poder Curativo do Gingo Biloba

A aplicação terapêutica da planta é bem ampla. Atua fundamentalmente na circulação sangüínea arterial, capilar e venoso. É um vasodilatador cerebral e periférico. Também é tônico, antiespasmódico venoso (ativador da circulação de retorno), antiinflamatória, anti-hemorrágica (devido ao rutósido,  rhamnoglucósido, catecol), vitamínico (devido aos flavonóides e catecol).

 

OGinkgo biloba Ginkgo Biloba é uma árvore nativa de certas províncias do sudeste da China.  O vegetal pode atingir até 30 m de altura.  Pode ser também encontrada em parques e avenidas da África do Sul, Europa e algumas regiões dos EUA. Os imigrantes portugueses a trouxeram para o Brasil onde houve boa aclimatação.

Dr. Engelbert Kaempfer, médico alemão, foi a primeira pessoa a mencioná-la. Tal fato ocorreu por volta de 1690  quando esteve em visita ao Japão. Em 1727 foi introduzido na Europa.

Nome botânico: Ginkgo biloba

Partes utilizáveis: as folhas

Aplicação terapêutica: a aplicação terapêutica da planta é bem ampla. Atua fundamentalmente na circulação sangüínea arterial, capilar e venoso. É um vasodilatador cerebral e periférico. Também é tônico, antiespasmódico venoso (ativador da circulação de retorno), antiinflamatória, anti-hemorrágica (devido ao rutósido,  rhamnoglucósido, catecol), vitamínico (devido aos flavonóides e catecol).  Hidratante da pele seca ou desidratada. O uso do Ginkgo  é  recomendável  para os seguintes distúrbios:  vertigem, transtornos na memória, fragilidade capilar, claudicação intermitente, enfermidade de Raynaud, varizes, úlceras varicosas, diabetes (como protetor das alterações nos vasos sangüíneos). Reduz e melhora a viscosidade do sangue. Nos braços e pernas age nos casos de dor, palidez, arroxeamento (cianose)  das extremidades, com sensação de frio.  Redutor dos radicais livres.  Em tratamento estético é aplicado como:  antiinflamatório e protetor da pele contra os raios UV e Gama;  prevenção do envelhecimento celular por inibição da destruição do colágeno.

Continue reading


Conheça o Poder da Aura Humana


Aura: Campo Energético ao Redor do Corpo Humano

"A força de nossa mente nos dá energias positivas e dividimos com luz." M.Mocho: Sob rigorosa definição metafísica a aura é um campo energético ou vibracional que há em torno de todos os objetos animados ou inanimados.

O termo aura provém do latim “aura” cuja tradução é sopro de ar. A aura também é chamada de arco-íris humano, aura física, auréola vital, aura magnética, bioaura, eletroaura, fotosfera psíquica, ovo áurico, etc.

Não temos a intenção de proceder um estudo meticuloso acerca da aura, pois seriam necessárias longas descrições. Apresentaremos tão somente as noções fundamentais para a melhor compreensão das técnicas quiroprânicas.

AURA: DEFINIÇÃO

Aclaramos que o enfoque que daremos a aura refere-se aos aspectos metafísicos, energéticos, quânticos ou magnéticos já que existe também a visão da medicina.

Sob rigorosa definição metafísica a aura é um campo energético ou vibracional que há em torno de todos os objetos animados ou inanimados. Todos os entes do Universo possuem uma aura correspondente; em síntese emanam luz. Aliás, tal fato nos lembra que na Bíblia, em Gênese (Cap. I, Ver. 3) diz: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz”. Cremos que em função do próprio processo criativo a luz está presente em todos os entes criados. Lembramos que os físicos quânticos postulam que a “matéria” é “luz congelada ou condensada”.

A aura ou o campo vibracional está presente desde o átomo (ou qualquer partícula subatômica) até as galáxias.

O nosso planeta Terra possui sua aura, assim como todos os planetas, sóis, satélites, meteoros ou galáxias. A Terra possui a aura física e extrafísica. A aura física é composta por uma camada magnética chamada de Cinturão de Van Allen, com cerca de 500 quilômetros de espessura. A segunda camada de Van Allen mede 20 mil quilômetros e a magnetosfera alcança cerca de 65 mil quilômetros no Universo físico. Além dessas já detectadas pela ciência, há outras camadas não captadas pelos aparelhos científicos atuais.

AURA HUMANA

O fenômeno aura humana é reconhecido por 97 culturas diferentes utilizando 97 nomes diferentes. Esse dado encontra-se no livro “Future Science” de autoria de John White e S. Krisppner (Berkeley, Shambhala, 1973). Portanto, como vemos, não se trata de nenhuma novidade. Atualmente a ciência se debruça nesse tema procurando compreendê-lo melhor. Negá-lo resulta de ignorância cultural ou científica. É óbvio que os instrumentos científicos atuais ainda são limitados no que tange a uma avaliação precisa e profunda, entretanto vários pesquisadores sérios uniram os recursos científicos disponíveis com indivíduos de comprovada capacidade paranormal em clarividência. Desse casamento surgiram vários estudos, avaliações e experiências que cada vez mais vêm comprovando o que os místicos, esoteristas e metafísicos têm afirmado há séculos.

Continue reading


Conhecendo a Aromaterapia


Aromaterapia: Sabendo Mais

A Aromaterapia é um sistema de tratamento que visa restabelecer o equilíbrio orgânico, emocional e mental da pessoa. Não trata diretamente de enfermidades, embora essas sirvam de referência. O enfoque principal é o indivíduo como um todo.

Não é só o Homem que gosta de cheirar flores – todo o reino animal dá as boas-vindas à Primavera.: Vamos a seguir apresentar uma série de perguntas acerca da Aromaterapia e do nosso Curso de Formação em Aromaterapia Ampliada.

1) P: O que é Aromaterapia?

A Aromaterapia é sistema de tratamento de distúrbios físicos, emocionais e estéticos por meio de essências aromáticas. Age também em alguns distúrbios psicológicos e mentais por efeito quântico ou energético.

2) P: Aromaterapia não é mais um modismo?

R: Aromaterapia juntamente com o tratamento herbal são os sistemas terapêuticos mais antigos que se conhece. Em 1975, no Iraque, foi descoberto um esqueleto datado de cerca de sessenta mil anos. Ao lado foram encontradas diversas ervas inclusive o jacinto. A Bíblia menciona as ervas aromáticas em diversos versículos. Os antigos chineses, caldeus, egípcios, romanos, gregos, hindus, tibetanos, maias, astecas, incas e vários outros povos, há milênios, já faziam uso das ervas aromáticas. Além do mais, o avanço da ciência tem comprovado como e por que algumas essências atuam no organismo humano e no combate a microrganismos.

3) P: O que são as essências?

R: A palavra essência provém do latim “essentia”.  A essência é aquilo que constitui a natureza das coisas. É a substância primordial.  A essência constitui-se no cerne de um ser, na sua natureza mais íntima.

4) P: O que são óleos essenciais?

Os óleos essenciais, mais freqüentemente denominados de essências, são substâncias de consistência oleosa, mais ou menos fluídica, às vezes resinosas, muito aromática, quase sempre coloridas e mais leves do que a água e se vaporizam sob a ação do ar e do calor.

5) P: De onde são extraídas as essências?

R: Os óleos essenciais são extraídos das flores, das folhas, das sementes, das raízes, dos frutos, das cascas ou da madeira de grande quantidade de espécies vegetais. Embora há aromas retirados de animais, entretanto esses normalmente não são usados em terapia. Os substratos extraídos de animais são utilizados em perfumaria.

Continue reading


Câncer e Emoções


Emoções Negativas Podem Colaborar com Aparecimento do Câncer

Há condições emocionais que favorecem o aparecimento de câncer? Os estudos apontam para uma resposta afirmativa, embora haja muita resistência no meio acadêmico.

O QUE É CÂNCER

"Mulher Chorando" (1937) de Pablo Picasso. Que profunda tristeza sinto ao contemplá-lo!: Câncer é um termo genérico atribuído a multiplicação desordenada das células em órgãos ou tecidos do corpo. As células cancerosas crescendo anormalmente formam tumores. Os tumores malignos desenvolvem-se mais freqüentemente em órgãos importantes como, pulmões, mamas, intestinos, pele, estômago ou pâncreas, mas também podem surgir nos meios nasais, testículos ou ovários, lábios e línguas. As células cancerosas levadas pela corrente sangüínea a um outro órgão mais distante e ali se instalando, e passando a reproduzir-se, podem formar um novo tumor. Esse fenômeno é chamado de metástase. É exatamente nessa disseminação do tumor que reside a gravidade da doença. A partir de uma única célula todo o organismo pode vir a ser gravemente afetado. Existem várias causas para o câncer. Dentre elas estão: o fumo, as radiações ionizantes, alimentação inadequada, etc.

HAVERÁ FATORES EMOCIONAIS NO SURGIMENTO DO CÂNCER?

A Dra. Helen Flanders Dunbar do Royal College of Surgeons crê ser a resposta afirmativa. Ela apresentou um trabalho mostrando a relação entre estados emocionais e o câncer. Um colega seu leu o trabalho. Mostrou-se cético quanto a possível justificativa psicossomática no desenvolvimento do câncer. Tempos depois, após suas próprias observações, convenceu-se que certos traços da personalidade desempenham papel importante na relação dessa doença.

Dra. Dunbar narra o caso, por exemplo, de uma mulher que vivia sonhando que mordia o seio de sua mãe, provocando o surgimento de nódulos. Um tempo depois, o sonho mudou. Começou a sonhar que havia nódulos em seu próprio seio. Desse modo, procurou o médico para verificar o que havia. Ao ser examinada, nada foi encontrado. Chegou-se a conclusão que a mulher sofria de cancerofobia (medo patológico de câncer). Entretanto, não tardou que, de fato, surgisse realmente um tumor cancerígeno no seio.

Não vamos pensar que todos os casos de câncer tenham origem na psique. Aliás, cabe ressaltar que os estudos até agora não são conclusivos, contudo, há estatísticas apontando para a predisposição de certas pessoas ao câncer.

Continue reading


Saiba Mais Sobre Essências Aromáticas


Poder Anti-Séptico das Essências Aromáticas

Dr. Bidault, em 1960, comprovou  o efeito profilático das essências para a  prevenção de doenças contagiosas da infância (coqueluche, coriza epidêmica, gripe), e das doenças graves ou crônicas das vias respiratórias dos adultos (gripes, tuberculose, pneumonia). Confirmava as experiências sobre a ação germicida das essências aromáticas sobre os bacilos de Bordet-Gengou (coqueluche), Pfeiffer (gripe) e Kock (tuberculose).

Essas experiências clínicas provam Turn on this stress-busting aroma diffuser + let your tensions melt away.: que a desinfecção do ar ambiente, onde existe doença, é uma ação terapêutica preventiva.

Tais comprovações não podem passar indiferentes. Pois se levarmos em conta que: temos 5 germes microbianos por metro cúbico em uma floresta virgem, há cerca de 20.000 em um apartamento de grandes centros urbanos, mais de 9 milhões em qualquer supermercado, mais ou menos o mesmo nas grandes lojas de departamentos.  Uma mesa de trabalho pode ter mais de 5 milhões de micróbios por metro quadrado, um carpete, 9 milhões.

Obviamente em um grande hospital, contamos com uma proporção espantosa de germes por metro cúbico e podemos dizer que o meio hospitalar está, de longe, o mais infectado de todos. Essa é a razão pela qual é comum aos pacientes internados contraírem a chamada infecção hospitalar.

Um médico, há muitos anos atrás, fez a seguinte experiência. Colocou um pouco desse “ar hospitalar” em um frasco contendo algumas gotas de essência. Ele verificou que 40% de micróbios estavam destruídos em 20 minutos, 80% em 1 hora, 100% em 9 horas.

A prática de nebulização fina (aerossóis) de óleos essenciais poderia ser uma solução bactericida para ser aplicada em quartos de doentes, salas de operações dos hospitais e em clínicas. Mas o veículo dos aerossóis pode, talvez, desencadear reações alérgicas. Assim é preferível deixar as essências se liberarem por elas mesmas. Isso pode ser feito por uma pequena lâmpada aquecida colocada sobre uma tacinha onde se pinga algumas gotas de essência de tomilho, lavanda, agulhas de pinheiro, eucalipto. Mas esse método de administração de essência será estuda mais adiante.

O espantoso poder anti-séptico das essências é, portanto, um fato concreto. Por isso muitos fabricantes de pasta de dentes as têm incorporado em suas fórmulas. Nada pode se igualar às misturas à base de anis, cravo, camomila, menta e outros óleos essenciais.

Devido a que alguns produtos químicos serem perigosos para as pessoas ou inativos contra os germes microbianos a aplicação das essências pode ser uma solução.

Diante do bacilo de Kock, por exemplo, os professores Courmont, Morel e Rochaix demonstraram que a dose ativa infertilizante era 0,1% para o timol (principal componente do tomilho), 0,05 ‰ para o eugenol (principal componente do cravo) e de 0,4% para a essência de menta. Esta atividade é maior que a do fenol e guaiacol, eficazes a dose de 0,8 ‰. A título de indicação, as essências de limão, lavanda, nardo, hissopo, são eficazes a 0,2% as essências de manjerona, laranja, niaouli a 0,4% todas igualmente superiores ao fenol e guaiacol.

Continue reading