A Sua Vida é Uma Repetição


Você Sabe o Que É Sincronicidade

Cientistas deixam céticos irritados: ''A vida é eterna, reencarnação é um fato e existem outros mundos no universo'' ~ Sempre Questione - Notícias alternativas, ufologia, ciência e mais: Qualquer terapeuta regressionista já comprovou experimentalmente que a vida de todas as pessoas possuem repetições de fatos e circunstâncias. Ocorre que tais repetições são ocasionadas por elementos psíquicos e mentais quase sempre ignorado pelo indivíduo. Há um automatismo, uma certa mecanicidade impelindo as pessoas para certos eventos. Tais matrizes energéticas foram geradas em existências anteriores.

Dr. Morris Netherton, Ph.D, psicólogo regressionista americano em sua obra “Vidas Passadas Uma Abordagem Psicoterápica” (Summus Editorial, São Paulo, 1999) afirma que: “Nós não somos nada diferentes fora do corpo do que dentro dele, sem vontade de tirar proveito de nossa experiência “dentro do corpo”, repetimos nossos padrões fora do corpo, até encontrarmos um corpo para entrar que nos permitirá repetir os padrões de dentro do corpo novamente.” Necessitamos quebrar tais mecanismos psicomentais provocadores dessas repetições. A Regressão é uma ferramenta colaboradora para esse fim.

REPETIÇÕES E SINCRONICIDADE

Durante nossa existência nos deparamos com as mais diversas circunstâncias. Muitas delas, isto é, a maioria passa mecanicamente, sem que percebamos em seu núcleo algo especial ou determinada de novas situações.

Mas, há certos momentos nos quais nosso estado de consciência se altera, em que conseguimos nos dar conta de algo que se move no “interior” dessas situações.

Estar consciente da ligação entre nossa psique e os eventos externos é importante para detectarmos a expressão da mente Universal. Quando isso ocorre há um fenômeno denominado sincronicidade.

Para Jung SINCRONICIDADE é uma coincidência significativa que produz a ligação entre nossa mente e um evento exterior ou físico, no qual temos uma sensação de união entre o fato exterior e o interior. A sincronicidade demonstra o conceito da unidade de todas as coisas. Ao percebermos tal fenômeno verificamos que nada nem ninguém está isolado, mas que tudo está mergulhado no fluido universal da vida.

Normalmente, a maior parte das pessoas têm dificuldade em perceber e aceitar a sincronicidade, bem como outros fenômenos, porque estão presas à razão, ao intelecto. A percepção da totalidade ou unicidade de todas as coisas é próprio do lado criativo, intuitivo, emocional, pulsante dentro de cada ser humano

A sincronicidade ocorre no mundo mental e material simultaneamente. Podemos destacar alguns exemplos de sincronicidade. Ter um sonho e depois o vemos materializar-se no mundo físico. Estar andando por algum lugar pensando em alguém ou algo e de repente se depara com esse alguém ou algo. Estar com algum problema sem solução e repentinamente encontra alguém que imediatamente aponta uma solução sem sequer conhecer o conteúdo completo de nossa questão.

O fenômeno da sincronicidade atesta a idéia oriental da unidade de todas as coisas, isto é, estamos todos mergulhados na Alma Universal, daí percebemos o que outros percebem. Faculdades como a telepatia protagonista de muitas sincronicidades, não seriam possíveis sem a evidência dessa unidade cósmica que permeia a vida.

Qual será a causa da atração de pessoas, fatos e circunstâncias para a nossa vida? A sincronicidade e a Lei de Recorrência nos responde essa questão. Em nossa vida tendemos a repetir padrões já ocorridos em vidas anteriores. Conforme veremos mais adiante, essas repetições possuem uma abrangência muito maior que possamos imaginar. Trata-se, pois de uma lei cósmica. Entendê-la é de importância fundamental para o terapeuta regressionista.

A Dra. Jean Shinoda Bolen psiquiatra junguiana em seu livro “A Sincronicidade e o Tao” afirma: “A sincronicidade é o princípio que faz a ligação entre nossa psique e uma ocorrência exterior, na qual sentimos uma misteriosa sensação de união entre o ser interior e o ser exterior. No decorrer da experiência de uma ocorrência sincronística, em vez de nos sentirmos como entidades separadas e isoladas num vasto mundo, experimentamos a interligação com os outros e percebemos o universo num nível profundo e significativo. Essa conexão subjacente é o Tao eterno, e o evento sincronístico é uma de suas manifestações específicas.”

Prezado leitor, não confunda sincronicidade com sincronia. Um evento sincrônico é qualquer coisa simultânea, eventos que ocorrem ao mesmo tempo (relógios, horários de ônibus, de aulas em escola, etc.). Na sincronicidade a “coincidência” tem um algo especial, acontecendo de um marco de tempo subjetivo. A pessoa consegue fazer a ligação de dois episódios, e não é preciso que sejam simultâneos, embora com freqüência isso aconteça.

Carl Gustav Jung foi um dos maiores psicólogos contemporâneo. Em sua obra “Sincronicidade” (Editora Vozes, Petrópolis) diz:

“A emocionalidade da alma humana constitui (realmente) a causa principal de todas as coisas, porque pode afetá-las e modificá-las. A alma se acha, com efeito, tão desejosa daquela coisa que ela gostaria de realizar que escolhe espontaneamente a hora astrológica melhor e mais significativa que rege também as coisas que concordam melhor com o objetivo de que se ocupa.”

O estudo da sincronicidade sob o ponto de vista de Jung é muito interessante. Caso o tema lhe interesse sugerimos estudar a obra acima mencionada. A sincronicidade como princípio está embutida dentro de uma lei conhecida no meio metafísico, esotérico e místico como LEI DE RECORRÊNCIA. Vamos nos deter a estudá-la a fim de compreendermos melhor as ocorrências descritas pelos clientes submetidos a regressão. Abordaremos essa lei sob vários aspectos, visto que trata-se de lei cósmica regente de fenômenos pessoais e universais.

Extrato da lição do Curso de Formação em Terapia de Regressão. Mais info, clique aqui.

 

Share